segunda-feira, julho 07, 2008

Representar a vida

Imagina um peito vazio,
Uma imensidão de nada,
A verdade,
Presa por um fio,
Nua, Podre, Prostrada
À minha frente.
E o público…
Fantoches de gente.
Promessas de tudo,
Alegres, ao som de samba.
Sorrisos secos, de amigos.
Que ficam no palco…
O pano desce e a peça descamba.

1 comentário:

Silent Raven disse...

Imagina o silêncio que grita na imensidade do deserto...

Já dizia Shakespeare que a vida não passa de um palco... Mas o que não nos mata torna-nos mais fortes.

Stay safe...