domingo, novembro 04, 2007

Como se...

Como se fosse o sol
Um simples brilho no olhar
Como se fosse o céu
Só uma andorinha no ar.
Como se fosse meu
O desígnio desta vida,
Como se os teus olhos,
Fossem zona proibida.
Como se os sonhos não se perdessem na claridade,
Como se isso pudesse ser verdade…

E se o milagre te fugir da mão
Só te peço que não partas,
Que não deixes que o coração,
Se corrompa por noites sem fim.
Não foram postais nem cartas,
Que me prenderam o olhar.
Ou então foram. Enfim…
Sei que reaprendo a amar,
Que sonhar já não é tão preciso.
E, de repente, abre-se um sorriso…

1 comentário:

Lau* disse...

"E, de repente, abre-se um sorriso…"

wobaaaa =D

agr é manter esse sorriso sp bem aberto pa mostrar as dentuxas xD hihihi

beijoka*