domingo, junho 25, 2006

Vagueava pelo mundo cheio de ideias feitas, de factos, de certezas... Da convicção de que era simples, bastava querer. Acordaram-me, arrancaram-me desse sonho a que me apegava como uma lapa e largaram-me à minha sorte, num mundo que não é o meu. Um mundo de meios-termos, de contradições, de verdades efémeras, de pessoas escondidas atrás do medo sabe-se lá de quê. O medo de sentir, de por um dia que seja trocar a luz da verdade, pela contenção dessa mentira...
Até hoje chorei sempre que estive triste... Mas não agora (nunca mais?), vou fazer como eles, aguentar, pode ser que um dia volte a sonhar...

Bons sonhos (feliz de quem ainda os tem...)

Até sempre

3 comentários:

Fontez disse...

post...
...simples, abrangente e formidável!

recomendo sua leitura.
inté -*-

Nandita disse...

Palavra de quem se decepcionou, desiludiu e sofreu às mãos do que os outros sentem: vale a pena reagir, tentar ver o Sol que ainda existe... Porque o tempo molda muita coisa, até o nosso passado! :)
Força, Ghosty

Nandita disse...

Ghostbuster, fazes-me o solene favor de continuar a postar neste blog? :P
ora bamos a bere...