quinta-feira, outubro 14, 2010

Hoje precisei mesmo de escrever.

De destino ao sabor dos ventos,
Estou total e absolutamente à toa,
Não é da minha natureza,
Mascarar a vida de boa,
e aliá-la aos meus intentos.
Não sei se interprete as palavras,
Como quero que elas soem,
Como acho que elas doem,
Ou como são realmente.
E nesta face da minha existência,
Talvez seja mesmo incompetente.

Sem comentários: